• 1-800-123-789
  • info@webriti.com

A diferença entre Dados, Informações e Indicadores

A diferença entre Dados, Informações e Indicadores

A diferença entre Dados, Informações e Indicadores

 

Reconhecer a diferença entre dados, informações e indicadores é fundamental para evitar a especificação inadequada do sistema de indicadores de uma empresa. Apesar de parecer uma questão simples, cada classificação possui características com focos diferenciados e o entendimento é fundamental para que os gestores possam conduzir a construção de um Sistema de Indicadores.

Dados: refere-se à menor instância de uma estrutura de indicadores é o componente sem o qual nada mais existirá, entretanto ele fica armazenado de forma abundante dentro de um banco de dados estruturados disponíveis para manipulação, ou seja, em seu estado primário que não fornece qualquer foco para tomada de decisão e para gestão.

Informações: trata da instância intermediária de uma estrutura de indicadores, uma vez que se caracteriza como sendo o primeiro grau de manipulação dos dados disponíveis. As informações são, em última análise, a soma de determinados dados perante certo interesse temporal e a melhora em um algum grau a qualidade da tomada de decisão.

Indicadores:é a última instância de uma estrutura de indicadores propriamente dita. Sua característica principal é a existência de fórmulas mais complexas para seu cálculo que preconizam, no mínimo, uma razão (divisão matemática) entre duas informações. Se não houver uma divisão entre duas informações, então ainda não existe um indicador genuíno, apenas uma informação ou número puro. Os indicadores podem ser divididos em dois níveis, são eles:

 

1º Nível de Indicador

 

Taxa: tipo de indicador que se caracteriza por uma divisão entre duas informações de mesma grandeza gerando, como resultante do cálculo, um valor que pode ser expresso em porcentagem (%, se multiplicado por 100). A taxa é considerada um bom indicador.

Índice: tipo de indicador que se caracteriza por uma divisão entre duas informações de grandezas distintas gerando um valor que não pode ser expresso em porcentagem, mesmo que multiplicado por 100. Trata-se, portanto, de uma unidade típica e dependente das duas grandezas que estão sendo divididas. O índice é considerado um indicador ideal cuja utilização na estrutura de indicadores da organização deve ser incentivada.

 

2º Nível de Indicador

 

Driver: indicador também conhecido como construtor, de plantação, de meio, de esforço, leading, direcionador, item de verificação, de causa, caracteriza-se pela possibilidade de ser gerenciado pela cobrança, já que consiste em um esforço particularizado capaz de construir outro indicador maior.

Outcome: também conhecido como construído, de colheita, de fim de resultado, lagging, resultante, item de controle, de efeito; caracteriza-se por ser um indicador menos gerenciável e que se origina da “torcida” (oração, pensamento positivo, etc.) dos gestores, caso não haja seus desdobramentos em indicadores drives.

 

Leia outros Post’s de assuntos relacionados através dos link’s abaixo:

Como determinar os indicadores de desempenho para o seu negócio?

Entendendo um pouco mais sobre Mapa Estratégico

Muitos dados e pouca informação…

As suas decisões geram bons resultados?

 

Abraços e Sucesso nos Negócios!

Avatar
Thiago Wilker Lima

Empresário, Engenheiro de Telecomunicações e Especialista em Sistemas de Informação